Dia da Consciência Negra



Estudamos a história de nosso país e tudo aquilo que nos levou ao que somos hoje. Somos uma grande nação, mas somos também um lugar que permite que a opressão, o preconceito e a violência raciais ainda existam. Por isso, é nosso dever não se calar diante dessa injustiça e se manifestar em nome da igualdade.


Nossa voz não se cala!


20/11 - Dia da Consciência Negra


Confira abaixo um material bem interessante disponibilizado pelo NAP. Vamos mergulhar ainda mais no tema!?

DIA DA CONSCIÊNCIA NEGRA


O Dia da Consciência Negra é comemorado em 20 de novembro. Essa data foi oficializada em 2011, através da Lei nº 12.519, tendo como referência o dia da morte de Zumbi, o líder do Quilombo de Palmares que lutou para preservar o modo de vida dos africanos escravizados que conseguiam fugir da escravidão. A principal importância desta data é o reconhecimento e valorização dos ex-escravos e de seus descendentes na construção da sociedade brasileira.


Refletir sobre a situação histórica e atual da população negra revela que ainda são necessárias muitas mudanças, pois esse é o segmento populacional mais atingido pela violência e pela desigualdade social e econômica.


Em todos os segmentos da escola iremos abordar vários temas, tais como: racismo, discriminação, preconceito, igualdade social, inclusão dos negros na sociedade, religião e cultura afro-brasileira, entre outros.


Além desse trabalho específico, nossa prática escolar está sempre voltada a igualdade e ao desenvolvimento da conscientização dos estudantes como seres capazes de pensar na existência e de se perceberem como agentes de transformações sociais e culturais para que tenhamos uma sociedade mais democrática e justa.


É necessário desconstruir o papel de subalternidade que sempre foi atribuído à população negra e fazer valer o princípio de igualdade contido na Constituição Brasileira de 1988, onde afirma que todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza.


Temos ainda como referência a Declaração dos Direitos Humanos que diz: "sem ser garantida a dignidade humana de TODOS, nega-se a TODA humanidade a liberdade, a justiça e a paz". No entanto, falta muito para que essa garantia seja alcançada.


Nossos estudantes vivenciam no dia a dia, de forma interdisciplinar a educação socioemocional, dando a oportunidade de um autoconhecimento, de estimular as relações interpessoais através da valorização da diversidade e de formar uma consciência social. Buscamos, também, desenvolver as competências gerais com base em princípios éticos, democráticos, inclusivos e solidários.


Todo o trabalho desenvolvido com os educandos visa uma formação integral, para que eles sejam pessoas mais humanas e cristãs.

Sugestões:


  • Vídeos



  • Documentários




  • Livros infantis (vídeos)




Fontes:

http://www.pge.sp.gov.br/centrodeestudos/bibliotecavirtual/instrumentos/2decla.htm

QUAL É A MINHA COR? por Lindinalva D'Abreu (psicopedagoga)


Qual é a minha cor?

Quando nasci que cor eu tinha?

Minha mãe me olhou

E me amou

Sem definir conceito sobre a cor

Apenas se emocionou e me aceitou

E simplesmente amou.


Não discriminou a cor

Não me julgou

Não me conceituou

Não me definiu

Apenas me amou.


Por que as pessoas não me olham

Como minha mãe me olhou?

Porque acham que a cor me define?

Porque discriminam?


Sou NEGRA

Tenho uma negritude que pulsa na minha pele

Que não repercute no meu caráter

E nem me impede de ser quem eu sou

Apenas me impulsa a valorizar a riqueza da nossa miscigenação racial.


Veja o seu semelhante como você quer ser visto

Seja mais humano

Valorize o seu próximo

Não deixe que a cor interfira no seu conceito

A cor não define ninguém

Se respeite e respeite o próximo.

13 visualizações
Contate-nos

Colégio Salesiano Recife

Rua Dom Bosco, 551, Boa Vista - Recife-PE
PABX: (81) 2129-5900 | Telefones úteis

 

Desenvolvido por André Negreiros | Comunicação Salesiano Recife

visitas até agora